30/04/2024 às 16h21min - Atualizada em 01/05/2024 às 00h00min

Abril Verde: A importância de investir no bem-estar dos colaboradores

Entenda como saúde mental e física dos colaboradores influencia no sucesso das empresas

Clara Barcellos
Foto: Divulgação / Adobe Stock.

O mês de Abril é o mês de conscientização da saúde e segurança no trabalho, também conhecido como Abril Verde. Um mês dedicado à importância de promover a saúde integral dos colaboradores no ambiente corporativo. O aumento do estresse e da pressão no trabalho pode resultar em problemas de saúde física e mental, afetando não apenas os indivíduos, mas também o desempenho das empresas.

 

Segundo o relatório People at Work 2023: A Global Workforce View, do ADP Research Institute, 67% dos trabalhadores no Brasil afirmam que o estresse influencia seu desempenho, enquanto 31% mencionam a saúde mental como fator determinante. Esses dados refletem a crescente preocupação das empresas em garantir a saúde, bem-estar, produtividade e sucesso organizacional de seus colaboradores. Para Carlos Aldan, sócio fundador da Kronberg, o ambiente de trabalho pode ser um grande desafio para a saúde mental. “É importante que as empresas reconheçam esse impacto e implementem medidas para promover o bem-estar de seus colaboradores", diz.

 

Um estudo da Gympass revelou que investimentos no bem-estar dos colaboradores no Brasil têm impactos positivos nos resultados das organizações. De acordo com a pesquisa, 97% das empresas brasileiras que mediram o Retorno sobre Investimento (ROI) de seus programas de bem-estar encontraram um retorno positivo. "A saúde integral dos colaboradores é fundamental para o sucesso das empresas. Investir em programas de bem-estar não é apenas uma escolha ética, mas também uma estratégia inteligente de negócios", afirma.

 

Em dezembro de 2023, o Ministério da Saúde atualizou a lista de doenças relacionadas ao trabalho que justificam o afastamento do trabalhador, incluindo depressão, burnout e exaustão, ampliando a lista de 182 para 347 condições. A OMS estima que pelo menos 10% da população mundial seja afetada por algum transtorno mental, com um custo global desses transtornos estimado em US$ 2,5 trilhões em 2010, podendo chegar a US$ 6 trilhões até 2030.

 

Para enfrentar esse desafio, segundo Aldan, é crucial implementar programas de bem-estar e saúde mental que promovam o desenvolvimento de competências essenciais para fortalecer a resiliência emocional e abordar as quatro dimensões do bem-estar de forma holística. “Essas iniciativas beneficiam não apenas os colaboradores, mas também as organizações, melhorando a qualidade das interações com os clientes, fortalecendo a resiliência da equipe e promovendo um ambiente de trabalho mais colaborativo e produtivo”, diz.

 

Investir na saúde e bem-estar dos colaboradores é vital não apenas para cumprir obrigações legais, mas também para promover uma cultura organizacional saudável e sustentável. “Integrar programas de bem-estar às estratégias de negócios é fundamental para garantir o sucesso e a competitividade das empresas no mercado atual”, conclui.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.