14/06/2023 às 09h14min - Atualizada em 15/06/2023 às 00h01min

Mitos e verdades sobre a PrEP: Vamos falar sobre isso?

Disponível no SUS e em farmácias, o método vem sendo um dos estímulos para a redução de novos casos de HIV nos últimos anos

SALA DA NOTÍCIA Jéssica da Conceição
www.scritta.com.br
O combate à Aids ganhou um importante aliado nos últimos anos. Recomendada desde 2015 pela OMS como medida adicional de prevenção para pessoas com risco substancial de contrair o HIV, a Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) tem sido um dos fatores que contribui para reduzir a incidência de novos casos no Brasil.
 

Dados do Ministério da Saúde apontam que o número de usuários da PrEP cresceu 47% no Brasil no intervalo de um ano. O total saltou de 8.393 no primeiro trimestre de 2022 para 12.343 entre janeiro e março de 2023.

No mês de junho, que marca as celebrações do Orgulho LGBTQIA+, elencamos aqui as dúvidas mais frequentes sobre a utilização do método, com base em orientações da especialista da farmacêutica Blanver, Cynthia Júlia Batista.


O que é a PrEP?
A PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) é a combinação de dois medicamentos (entricitabina 200mg + fumarato de tenofovir desopoxila 300mg) em um único comprimido, que impede que o HIV se estabeleça e se espalhe pelo corpo. Disponível em frascos com 30 comprimidos.

Qualquer pessoa pode adquirir a PrEP?
Mito. A PrEP é prescrita para pessoas que tenham uma maior chance de entrar em contato com o HIV. Segundo protocolo do Ministério da Saúde, as populações prioritárias são homens gays, bissexuais e outros homens que fazem sexo com homens; pessoas trans (mulheres transexuais, travestis, homens trans e pessoas não-binárias); outros grupos que apresentem maior risco de exposição ao vírus; pessoas que estejam se relacionando com uma pessoa vivendo com HIV (casais sorodiferentes).

Para ter acesso à PrEP é preciso se consultar com um médico?
Verdade. Para obter a prescrição do medicamento é preciso passar por uma consulta médica e realizar a testagem de HIV, que pode ser feita por um teste rápido, com resultado em 20 minutos. Uma vez que o resultado indique que o indivíduo não esteja infectado pelo vírus ele recebe a prescrição médica.

Pessoas de qualquer idade podem tomar o medicamento?
Mito. A PrEP está indicada para pessoas a partir de 15 anos, com peso corporal maior ou igual a 35 quilos, sexualmente ativas e que apresentem contextos de risco aumentado de aquisição da infecção pelo HIV. A população jovem é considerada uma das mais prioritárias, principalmente homossexuais, travestis e profissionais do sexo.

A PrEP previne contra outras doenças?
Mito. A PrEP consiste em uma das estratégias para evitar infecção pelo HIV, mas não exclui o risco de infeções por outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

A PrEP está disponível no SUS e nas farmácias?
Verdade. Desde 2018 o SUS disponibiliza a PrEP por meio de uma Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) firmada entre o Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz) e a Blanver. A versão similar da PrEP está disponível também nas principais redes de farmácias do país.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.