01/02/2024 às 16h58min - Atualizada em 02/02/2024 às 00h02min

ABIMO e CFO assinam aditivo ao termo de cooperação para produção de Censo da Odontologia

Parceria foi oficializada dia 24 de janeiro durante o 41º CIOSP

Redação
Divulgação
Em novembro de 2023, a ABIMO – Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos e o CFO – Conselho Federal de Odontologia, firmaram um termo de cooperação para unir forças, e assim, otimizar o desempenho do setor no país. Como primeira ação desse acordo, a ABIMO terá o apoio do CFO para realizar uma análise do mercado odontológico brasileiro e suas macrotendências. 

O termo aditivo para a realização dessa pesquisa foi assinado pelo CEO da ABIMO, Paulo Henrique Fraccaro, e pelo presidente do CFO, Juliano do Vale, em 24 de janeiro, durante o primeiro dia do 41º CIOSP. 

“Ficamos muito motivados com essa parceira onde temos diálogo, fraternidade, carinho e liberdade e por meio da qual conseguiremos promover um estudo muito importante para que o setor da odontologia no Brasil possa traçar suas metas estratégicas”, comentou Fraccaro na ocasião. O executivo ainda reforçou que a odontologia brasileira é extremamente desenvolvida e merece ainda mais reconhecimento no mercado externo. “Somos o segundo maior produtor de implantes, perdendo apenas para os EUA, e temos a missão de divulgar nosso desempenho para o mundo”, completou. 

Do Vale aproveitou a oportunidade para enfatizar a importância da parceria entre as entidades. “O distanciamento entre os conselhos federal e estaduais e a indústria brasileira fabricante de artigos e equipamentos odontológicos me causava desconforto. Mas, graças à nossa parceria, podemos fomentar esse relacionamento, jamais com o intuito de fiscalização, mas sim de contribuição, para levarmos nossa odontologia ainda mais para o mundo”, disse.
 

Em sua fala, o executivo enfatizou o potencial do setor no Brasil que tem, hoje, cerca de 400 mil cirurgiões-dentistas em atuação. “Podemos trabalhar em conjunto para criar incentivos para exportação dos nossos produtos. Uma fabricante que já produz para atender à demanda dos nossos 400 mil cirurgiões-dentistas, se crescer e conseguir produzir para mais 200 mil profissionais, já pode suprir as necessidades de 30 ou 40 países”, declarou. Para complementar, Fraccaro citou que a Austrália, por exemplo, tem apenas 8 mil profissionais em atividade. 

Censo da Odontologia 
O Censo da Odontologia será conduzido pela empresa italiana Key-Stone. A primeira etapa, a seção populacional, é inédita no país e acabou de ser finalizada. Mais de 3 mil pessoas foram entrevistadas para analisar a demanda dos serviços odontológicos. “Na sequência, iniciamos a etapa setorial, cuja previsão de encerramento é março e onde cirurgiões-dentistas e consultórios odontológicos serão convidados a responder uma ampla entrevista sobre as macrotendências do setor”, comenta Márcio Bertoni, responsável pelo projeto e coordenador de marketing da ABIMO. 
Ao término dos processos, a cadeia odontológica brasileira contará com um estudo amplo sobre os principais rumos do setor no país, podendo, assim, investir no desenvolvimento de estratégias para um crescimento sustentável e focado em resultados. 
 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.