26/10/2023 às 10h56min - Atualizada em 29/10/2023 às 00h02min

75% dos profissionais de saúde afirmam que a IA é uma ferramenta promissora para auxiliar diagnóstico e tratamento

Dados estão no relatório MoVing The Future, elaborado pela MV, que aponta as tendências no uso da inteligência artificial na saúde

Barbara Bitencourt
Divulgação

A MV, multinacional especializada em desenvolver softwares para a saúde e promover a transformação digital no setor, publica a terceira edição do MoVing The Future, relatório que apresenta e analisa as principais tendências que estão impactando a transformação na saúde. Atualmente, a inteligência artificial se tornou um assunto popular em diversos âmbitos, sendo considerada uma ferramenta muito relevante para automatizar tarefas, agilizar atendimentos e trazer praticidade aos processos.  


 

Nesta edição, o relatório traz um estudo que mostra a visão dos profissionais da saúde sobre a IA como ferramenta auxiliar nas tarefas. Em torno de 35,7% dos participantes da pesquisa atuam há mais de 10 anos na área da saúde, 25% atuam entre 1 e 5 anos, 21,4% entre 6 e 10 anos e 17,9% há menos de um ano. A maioria (64%) dos profissionais já possui contato com ferramentas tecnológicas, ou ao menos realizaram algum contato com os novos mecanismos.


 

Afirma-se também que muitos especialistas enxergam a IA na saúde com uma visão mais otimista, apontando que a ferramenta oferece benefícios ao dia a dia da assistência médica. Alguns estudos apontam que até 2027 a previsão é de que 70% dos profissionais da saúde apliquem a tecnologia para melhorar a qualidade do atendimento ao paciente, aumentar a precisão de diagnósticos, reduzir custos e melhorar a eficiência, de acordo com o relatório.


 

Com isso, diversas empresas têm evoluído e investido cada vez mais em inovação e tecnologia para diversas áreas, desde faturamento e gestão até setores de atendimento com softwares de gestão e outras aplicações. O relatório confirma que 75% dos profissionais apontaram a inteligência artificial como uma ferramenta promissora para auxiliar no diagnóstico e tratamento de doenças, já 3% consideram uma ferramenta importante para auxílio ao diagnóstico. Todos eles, no entanto, reforçam a necessidade de cuidado com o uso da tecnologia, cujos dados precisam ser validados pelos especialistas e por dados científicos. 


 

De acordo com o diretor Corporativo de Tecnologia da MV, Andrey Abreu, a tecnologia no cuidado à saúde avançará a passos largos para tornar a saúde mais inteligente, mais acessível e mais digital nos próximos anos. “São inegáveis os ganhos que a inteligência artificial pode trazer para a saúde, tanto no viés de melhoria na qualidade de vida, auxiliando em diagnósticos mais precisos, tratamentos mais eficazes e atendimento personalizado, quanto no suporte ao exausto sistema de saúde, que busca maior eficiência de custos para proporcionar uma saúde de qualidade e acessível a todos", afirma ele.


 

Outro ponto é que muitos profissionais definem a inteligência artificial na saúde como uma ferramenta promissora para auxiliar no diagnóstico e tratamento de doenças. Em torno de  68,3% optaram pela alternativa frisam que é uma tecnologia inovadora que facilita o diagnóstico e tratamento de doenças. Já 18,4% indicaram não ter opinião formada sobre o assunto.



 

O relatório aponta que a sociedade brasileira compreende que a inteligência artificial pode ser um benefício na assistência médica, mas não é capaz de substituir o profissional humano. Além disso, o conforto em ser atendido ou diagnosticado pela IA dependerá do tipo de atendimento realizado.


 

Esses dados podem ser consultados no Relatório MoVing the Future, lançado pela MV. Para mais informações, acesse: Link


 

Sobre a MV 

A MV é uma multinacional brasileira especializada na transformação digital da saúde, que conecta, há 36 anos, as demandas do presente sem deixar de olhar para o futuro. Com foco em tecnologias que facilitam a rotina de todo o ecossistema da saúde e contribuem para salvar vidas, a MV desenvolve soluções de gestão integradas para hospitais, clínicas, operadoras, centros de medicina diagnóstica, rede de atendimento pública e pacientes. Mais de 3 mil instituições espalhadas pela América Latina, Central e na África utilizam as tecnologias da MV para garantir eficiência, agilidade, precisão e segurança na prestação de serviços de saúde. Para saber mais, acesse Link


 

Contatos para a imprensa

In Press Porter Novelli

Jéssie Costa

Bárbara Bitencourt

[email protected]


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.