26/10/2023 às 11h41min - Atualizada em 27/10/2023 às 00h02min

Fisioterapia pode auxiliar no tratamento da bronquiolite em crianças

Procedimentos fisioterapêuticos geram benefícios e podem combater a doença melhorando o fluxo respiratório

Camila Crepaldi
Divulgação
Não importa a estação do ano, basta uma mudança de temperatura e novos casos de doenças virais surgem. Entre elas está a bronquiolite, uma infecção viral que afeta principalmente os bronquíolos, causando inflamação e obstrução das vias respiratórias.

De acordo com a pediatra e professora do curso de Medicina da Faculdade Pitágoras, Polyana Santos, a sazonalidade da bronquiolite está associada ao aumento da incidência de infecções respiratórias virais durante os meses mais frios, sendo mais comum afetar bebês e crianças com até dois anos.

“Os vírus que causam infecções no sistema respiratório, como o Vírus Sincicial Respiratório (VSR), tendem a se espalharem em locais fechados e com aglomerações. Diante de qualquer suspeita, é importante consultar o pediatra da criança e ficar atento à evolução dos sintomas. Crianças com bronquiolite, normalmente, se recupera com o tempo, mas é fundamental garantir a recuperação segura por meio de acompanhamento médico”, explica a docente.

Controlar ou combater a bronquiolite é sempre um desafio, mas um tratamento fundamental para auxiliar as crianças que sofrem com a doença pode ser a fisioterapia. “A fisioterapia respiratória visa melhorar a função respiratória da criança, ajudando a eliminar o excesso de muco das vias respiratórias. A ação é realizada por movimentos suaves nas costas e no peito do paciente”, explica Polyana.

A especialista ainda orienta que os pais busquem por médicos pediatras e fisioterapeutas especialistas na área de pneumologia para as devidas orientações sobre a administração correta dos medicamentos nas crianças, uso de dispositivos inalatórios e técnicas de higiene brônquica. 

A médica detalha que, em casos mais graves, o especialista pode auxiliar na administração de ventilação não invasiva, como o uso de máscara de pressão positiva para facilitar a oxigenação. Em outras situações, pode ser necessária a internação hospitalar para monitorização e fornecimento do suporte respiratório adequado.

 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.