24/10/2023 às 22h19min - Atualizada em 25/10/2023 às 00h00min

Arritmia cardíaca: Conheça os principais sintomas da doença

É importante ficar atento aos sintomas de arritmia para evitar a evolução da doença para outras mais graves, afirma o cardiologista Dr. Roberto Yano

Fabiano de Abreu
© PIxabay

A arritmia cardíaca é uma das principais queixas em relação à saúde cardíaca, no entanto, a condição pode variar bastante a depender dos sintomas apresentados pelo paciente, por isso, é fundamental identificá-los corretamente.

O que é arritmia cardíaca?

De acordo com o cardiologista Dr. Roberto Yano, é importante tratar a arritmia cardíaca para evitar que ela gere problemas cardíacos mais graves.

A arritmia cardíaca é uma condição na qual o ritmo natural do coração é alterado, resultando em batimentos cardíacos irregulares. Isso pode ocorrer devido a várias causas, como problemas elétricos no coração, danos ao tecido cardíaco ou desequilíbrios hidroeletrolíticos”.

Essas irregularidades podem levar a sintomas como palpitações, tontura, falta de ar e até desmaios. Além disso, arritmias não tratadas podem aumentar o risco de complicações graves, incluindo acidentes vasculares cerebrais (AVC) e insuficiência cardíaca”.

É fundamental buscar tratamento médico para avaliar e tratar as arritmias cardíacas. Os profissionais de saúde podem prescrever medicamentos, realizar procedimentos para corrigir anormalidades elétricas ou até mesmo implantar dispositivos como marca-passos, ressincronizadores ou desfibriladores”.

5 principais sintomas de arritmia cardíaca

01 - Palpitação: “A palpitação é um sintoma comum de arritmia cardíaca, caracterizada por batimentos cardíacos irregulares, rápidos ou fortes, e que podem ser percebidos pelo paciente. Essas sensações nem sempre indicam uma arritmia grave, mas podem ser um sinal de alerta para a necessidade de avaliação médica”, alerta Dr. Roberto Yano.

02 - Sensação de desmaio ou desmaio: “Durante uma arritmia, o coração pode bater irregularmente, ou de forma muito rápida, ou até de forma muito lenta, comprometendo o fornecimento de sangue e oxigênio ao cérebro. Esse déficit momentâneo de sangue pode causar a sensação de desmaio ou pré-síncope. Embora nem todas as arritmias resultem em desmaio e nem todos os desmaios indiquem arritmias, é um sinal de alerta importante que requer avaliação médica imediata”.

03 - Falhas ou batimentos lentos: “Nessas condições, o coração pode bater em ritmo mais lento do que o normal, o que pode gerar pausas perceptíveis entre os batimentos ou em uma frequência cardíaca abaixo do esperado. Essas manifestações podem levar a sintomas como tontura, fraqueza e desmaios. As bradiarritmias, que envolvem batimentos lentos, podem ser desde benignas, até ocorrer situações mais graves em que requerem ação imediata do médico”, afirma Dr. Roberto Yano.

04 - Falta de ar: “A falta de ar é um sintoma frequentemente associado a arritmias cardíacas. Isso ocorre porque durante uma arritmia, o coração pode não bombear sangue de maneira eficaz para os pulmões e o resto do corpo, o que causa um fluxo sanguíneo insuficiente de oxigênio para os tecidos, levando à sensação de falta de ar”.

05 - Dor no peito: A diminuição do fluxo sanguíneo adequado para o coração, causada pela arritmia, pode levar a uma redução na oxigenação dos tecidos cardíacos. Essa diminuição do suprimento de oxigênio pode resultar em dor no peito, que pode ser descrita como uma pressão, aperto ou desconforto. A dor no peito não é exclusivamente um sinal de arritmia, ela pode ter várias causas cardíacas e também extra cardíacas, por isso, ao ter esse sintoma, sempre busque ajuda especializada”, ressalta Dr. Roberto Yano.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.