22/10/2023 às 20h21min - Atualizada em 23/10/2023 às 00h00min

Festival IEM reúne 1.200 pessoas para um dia de diversão, esporte e confraternização no Recife (PE)

As atividades no Centro Esportivo Santos Dumont, no bairro de Boa Viagem, na capital pernambucana, contaram com 400 alunos do Instituto Etiene Medeiros e de diferentes clubes, na segunda edição do evento, neste sábado (21)

Doro Jr.
Duda Carvalho / Divulgação
Muita alegria, com a presença de 1.200 pessoas, em um sábado (21) de diversão, esporte e confraternização. O Festival IEM realizou sua segunda edição no Centro Esportivo Santos Dumont, no bairro de Boa Viagem, no Recife (PE). As atividades contaram com a presença de 400 crianças e adolescentes, entre 7 e 17 anos de idade, que tiveram a companhia de familiares e amigos nas arquibancadas lotadas. O evento integra o calendário oficial do Instituto Etiene Medeiros (IEM), fundado pela nadadora pernambucana Etiene Medeiros.

Estiveram reunidos no Festival estudantes do IEM, Santos Dumont, Compaz Ariano Suassuna e diversos clubes da capital pernambucana. Uma grande festa dentro da piscina e nas arquibancadas, em um evento inclusivo, com a participação de crianças PCDs. A programação começou com o nado de abertura, seguido de provas de 25m livre para os alunos. Todos que participaram receberam medalhas confeccionadas com plástico de fonte renovável, produzidas pelo Projeto Geração 4. Antes das atividades na piscina, abrindo o Festival, uma apresentação da Orquestra Só Mulheres foi atração.

O nado inaugural contou com as presenças de Maria Elisa, aluna do Instituto que conquistou a primeira medalha regional e primeiro índice de participação em Campeonato Brasileiro para o IEM; Cintia Heloiza, que irá representar Pernambuco nos Jogos Escolares, em Brasília (DF); Maria Eduarda Medeiros, surdoatleta que disputou pelo País o Mundial da Argentina, no mês passado e possui diversos títulos nacionais; e Carolina Rodrigues, referência na natação pernambucana, medalhista no Sul-Americano Juvenil na Argentina, entre outras conquistas.

"O evento foi um sucesso, reunindo 400 crianças e adolescentes, suas famílias e amigos. Um dia muito especial, um Festival lindo. Quero agradecer a todos que fizeram esta segunda edição", afirmou Mayara Araújo, diretora do IEM.

Paralelamente foram realizadas atividades na quadra esportiva, ao lado do Parque Aquático, com recreação e uma ação em parceria com a Uninassau, voltada para os núcleos de Educação Física, Enfermagem e Direito. 

O Festival tem o objetivo de estimular a pratica esportiva, a qualidade de vida e a saúde, assim como a confraternização e a celebração de conquistas e superações, com todos os que fazem o dia a dia do Instituto, comemorando o sucesso do projeto "Braçadas que Transformam", desenvolvido pelo IEM.

O Instituto Etiene Medeiros combina educação, esporte e cultura como ferramentas de transformação social, com foco no desenvolvimento dos jovens. Além das aulas de natação e várias atividades esportivas, o IEM enfatiza o desenvolvimento educacional, promovendo relacionamentos mais próximos entre pais, alunos e professores.

O Festival IEM foi patrocinado pelo Banco Votorantim, com o apoio da Secretaria de Educação e Esportes e do Parque e Centro Esportivo Santos Dumont.

IEM, Educação e esporte como ferramentas de transformação social - O IEM reúne um total de 160 alunos, unindo educação e esporte como ferramentas de transformação social. As atividades são realizadas no Centro Esportivo Santos Dumont, em Boa Viagem, Recife (PE), de terça a sexta-feira e são gratuitas. O IEM busca proporcionar desenvolvimento integral às crianças e jovens que participam do projeto, com foco na natação e no combate às desigualdades de raça, classe e gênero. Os alunos fazem parte da rede pública de ensino do Estado de Pernambuco e precisam participar de até 75% das atividades mensais do IEM para garantirem permanência no projeto.

Etiene Medeiros - Primeira brasileira a conquistar uma medalha de ouro em um Mundial de Natação, Etiene está entre as melhores do mundo nos 50 metros costas há seis anos. Antes do título em 2017, em Budapeste (HUN), foi quarta colocada no Mundial em Barcelona 2013 e bronze em Kazan 2015. Ela também é bicampeã do mundo em piscina curta (Doha/2014, quando bateu o recorde mundial, e Windsor/2016), além da vitória no revezamento medley misto em 2014. Em 2019, acrescentou mais uma medalha em Mundiais, a prata nos 50 m costas. Única brasileira bicampeã pan-americana de natação - ganhou ouro nos 100 m costas em Toronto, em 2015, e nos 50 m livre em Lima, em 2019 -, Etiene soma nove medalhas no Pan, sendo quatro no Canadá e cinco no Peru.

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.