04/09/2023 às 17h26min - Atualizada em 05/09/2023 às 00h00min

Wilton “Nelson” Rebolo é o primeiro brasileiro a jogar o Campeonato Neozelandês de Rugby

Primeira linha da Seleção Brasileira de Rugby vai fazendo história no rugby da Oceania jogando entre os melhores atletas do mundo

Marcelo Abdalla
Divulgação/Northland Rugby

Aos 28 anos, o paulista Wilton Murilo Rebolo, mais conhecido no rugby como “Nelson”, se tornou o primeiro jogador brasileiro de rugby, formado no rugby nacional, a jogar o NPC, o Campeonato Neozelandês de Rugby, que tem transmissão para o Brasil pelo Star+. Nelson fez a sua estreia na última sexta (01) na vitória de seu time, o Northland, por 44x21 contra o Hawke’s Bay.

 

 

O primeira linha já havia feito história ao ser o primeiro atleta nascido no Brasil a jogar o Super Rugby Pacific, a grande liga da Oceania, no primeiro semestre deste ano, atuando pelo Western Force, da Austrália. Nelson ainda retornará ao Force para nova temporada do Super Rugby Pacific no primeiro semestre de 2024. O rugby na Oceania divide sua temporada com o Super Rugby Pacific sendo jogado no primeiro semestre e com o segundo semestre sendo reservado às competições domésticas (com destaque para National Provincial Championship, o NPC neozelandês) e às seleções nacionais.

 

 

No ano passado, Nelson foi o primeiro brasileiro a ser campeão da Major League Rugby norte-americana ao atuar pelo Rugby New York. No Brasil, o jogador começou no esporte no Mastodontes de Catanduva e passou por SPAC, Band Saracens, Pasteur (três clubes da capital paulista) e São José. Pela Seleção Brasileira, os Tupis, Nelson tem 30 jogos oficiais.

 

 

“Estou tendo grande aprendizado com todas essas experiências. Quando você é exigido ao máximo, você tem a responsabilidade de chegar a todo treino cada vez melhor, além da experiência e conhecimento que meus companheiros e treinadores me passam é sensacional”, comentou Nelson sobre o momento. “Jogar na Nova Zelândia e na Austrália é um sonho e quero seguir atuando pelo Brasil, estou muito ansioso para voltar também a vestir a amarelinha e jogar com os amigos”.

 

 

“A ficha ainda não caiu. A gente vem trabalhando sempre e as coisas estão acontecendo. Eu olho para trás e vejo que está dando certo. Se Deus quiser ainda vou mais longe e é gratificante. Estou muito feliz por esse momento e pela oportunidade de seguir em frente”.

 

 

A seleção da Nova Zelândia, os All Blacks, é tricampeã mundial, sendo a maior campeã da Copa do Mundo. Já os Wallabies, a seleção australiana, é bicampeã.

 

 

 

Sobre a Confederação Brasileira de Rugby (CBRu)

A CBRu tem o apoio do Comitê Olímpico do Brasil e do Ministério do Esporte e como patrocinadores: Tim, Catupiry, CVC Capital Partners, Cultura Inglesa, Suzano, Grupo Volvo do Brasil, Estácio, Vale, Deloitte, Crown Embalagens, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Jacobs Douwe Egberts (JDE), Alupar Taesa e Pinheiro Neto Advogados. Também são fornecedores e apoiadores do Rugby brasileiro: Gerdau, Bradesco, Comgás, Klabin, Banco Safra, Lhoist, Gilbert, Probiótica e Universal Assistance.

 

A franquia Cobras Brasil XV, marca criada e gerenciada pela CBRu para a disputa do Super Rugby Américas, também é apoiada por Superbid, Irko Hirashima, CSN, e Universal Assistance. www.brasilrugby.com.br / @BrasilRugby / @cobrasbrasilxv (Instagram, Facebook, Twitter, LinkedIn e You Tube).

 


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.