01/09/2023 às 12h40min - Atualizada em 03/09/2023 às 00h01min

Setembro tem programação diferenciada no Museu da Energia de São Paulo

Ações celebram a 17ª Primavera dos Museus com atividades inéditas e visitação gratuita

Bartira Betini
http://www.museudaenergia.org.br/
Divulgação
 

O mês de setembro oferece uma programação diferenciada no Museu da Energia de São Paulo, que celebra a chegada da estação das flores na 17ª Primavera dos Museus. A unidade participa anualmente do evento coordenado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que visa mobilizar os museus brasileiros a elaborarem programações especiais voltadas para um mesmo assunto.

 

A Primavera dos Museus deste ano conta com o tema “Memórias e Democracia: pessoas LGBT+, Quilombolas e Indígenas”, e o Museu da Energia de São Paulo terá duas atrações inéditas especialmente organizadas para celebrar a nova estação e uma oficina cultural. O roteiro temático “A história não contada da urbanização de São Paulo” acontece no dia 22 de setembro em dois horários: às 11h e às 14h. Na visita mediada, os participantes vão debater as regiões do centro que eram territórios indígenas e tiveram sua história esquecida, como exemplo o Anhangabaú. 

 

A atividade vai discutir ainda as construções vernaculares da época, que deram espaço para novos edifícios durante a Belle Époque paulista, com a finalidade de deixar para trás o passado colonial e escravagista. O roteiro terá início a partir da mostra do Guilherme Gaensly e vai abordar o uso e ocupação do solo com mapas e registros hídricos presentes na exposição. A ação pretende sensibilizar e promover o conhecimento do visitante sobre aspectos históricos da cidade de São Paulo. A participação é livre e os interessados devem se inscrever pelo WhatsApp (11) 99169-8531 ou neste formulário. 

 

Também na programação da Primavera dos Museus, a unidade promove a ação educativa oficina de Parangolé, no dia 23, às 14h. Os participantes vão produzir e vestir os seus parangolés, uma forma de expressão artística idealizada pelo artista visual Hélio Oiticica na década de 1960. O artista criou a vestimenta após um período de convivência com a comunidade da Favela da Mangueira, onde teve contato e imergiu no samba local. O parangolé evoca reflexões sobre diversidade, expressão de gênero, contradição, desintelectualização da arte e valorização das manifestações artísticas e culturais populares, unindo o erudito com o popular. 

 

A oficina apresenta a diversidade cultural e étnica do território do Museu, identificando-o com seu entorno cultural e étnico, nas regiões do Bom Retiro e do Campos Elíseos. Os participantes vão conhecer a vestimenta com imagens e fotos projetadas no Museu, antes de dar início ao processo de criação dos parangolés. Os visitantes poderão levar o produto para casa e o Museu vai registrar em fotografia todos os projetos, que ficarão expostos na Gibiteca e nas mídias sociais. A atividade é livre e os interessados devem se inscrever pelo WhatsApp (11) 99169-8531 ou neste formulário. 

 

Outra atração inédita é a oficina e apresentação do Alma Guarani Danza Paraguaya que está programada para o dia 23, das 15h às 17h. A iniciativa vai apresentar ao público as semelhanças culturais entre os dois países, Paraguai e Brasil. A atividade é livre, aberta a todas as idades e não exige conhecimento prévio, apenas vontade de aprender. A dança é marcada por passos de fácil compreensão e execução. A oficina de dança paraguaia terá ainda elementos do artesanato paraguaio além dos principais instrumentos musicais do país.

 

Além dos principais passos da dança paraguaia, serão abordados temas como música e comportamentos que fazem parte da origem da manifestação folclórica. Os interessados devem se inscrever pelo WhatsApp (11) 99169-8531 ou neste formulário.



 

Serviço - Programação de Setembro

 

Museu da Energia de São Paulo

 

Roteiro “A história não contada da urbanização de São Paulo”

Dia 22, 11h e 14h 

Público livre

Inscrições pelo WhatsApp (11) 99169-8531 ou no formulário de inscrição

 

Oficina de Parangolé 

dia 23, às 14h 

Público livre

Inscrições pelo WhatsApp (11) 99169-8531 ou no formulário de inscrição

 

Alma Guarani Danza Paraguaya 

Dia 23, das 15h às 17h 

Público livre

Inscrições pelo WhatsApp (11) 99169-8531 ou no formulário de inscrição



 

Sobre a Fundação Energia e Saneamento

Desde 1998, a Fundação Energia e Saneamento pesquisa, preserva e divulga o patrimônio histórico e cultural dos setores de energia e de saneamento ambiental. Atuando em várias regiões do Estado de São Paulo por meio das unidades do Museu da Energia (São Paulo, Itu e Salesópolis), realiza ações culturais e educativas que reforçam conceitos de cidadania e incentivam o uso responsável de recursos naturais, trabalhando nos eixos de história, ciência, tecnologia e meio ambiente.

 

EMPRESA MANTENEDORA DA FUNDAÇÃO ENERGIA E SANEAMENTO

CESP

PATROCINADOR MASTER

CTG Brasil

APOIADOR

Bayer Brasil

 

Site: http://www.museudaenergia.org.br/

Instagram: @museudaenergia 

Facebook: https://www.facebook.com/museudaenergia

YouTube: https://www.youtube.com/c/MuseudaEnergia

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.