25/05/2023 às 13h57min - Atualizada em 27/05/2023 às 00h00min

Oficina resgata a tradição do bordado manual

A atividade é gratuita e promovida pelo Ponto Cultural CDL. Vagas são limitadas e ingressos já estão disponíveis

SALA DA NOTÍCIA Assessoria de Imprensa
https://www.cdlbh.com.br/imprensa/oficina-resgata-a-tradicao-do-bordado-manual/
Divulgação

No próximo sábado, 27, a milenar arte do bordado manual será o tema de uma oficina gratuita promovida pelo Ponto Cultural CDL, equipamento que integra o Circuito Liberdade. A atividade começa às 9h30, com visita ao Ponto Cultural CDL, e tem duração de duas horas. As vagas são limitadas e os ingressos estão disponíveis em: https://l1nk.dev/dSgue 

Com mediação do designer de moda, Guilherme Carvalho, formado pela Escola de Belas Artes da UFMG e com participação nos principais eventos de moda do país como Minas Trend e Dragão Fashion e produção de peças exclusivas para artistas como Zezé Motta e Regiane Alves, a oficina vai ensinar pontos básicos de bordado e possibilidades de aplicação da técnica. É recomendável que os participantes levem uma peça para bordar. Podem ser roupas, bolsas de tecidos como algodão, camurça, camisas de malha ou tecido plano de algodão, jeans, crepes e afins. Ao final da atividade, cada participante terá produzido um bordado individual. 

“A proposta é resgatar memórias por meio do bordado e fortalecer o movimento de trabalhos manuais atrelado a um pensamento de design e à moda customizada. Os participantes poderão bordar desenhos livres ou recriar monumentos de Belo Horizonte e de nosso comércio”, destaca Guilherme Carvalho. 

O tema da oficina será o movimento artístico Op art, que explora o limite dos olhos por meio de ilusões de óticas, trabalhando o poder de concentração e aguçando a identidade criativa. 
 

Visita ao Ponto Cultural CDL

Além da oficina de bordado, que terá duração de uma hora e meia, os participantes terão uma visita mediada no Ponto Cultural CDL, onde poderão conhecer a história da cidade sob a perspectiva do setor de comércio e serviços. 

O Ponto Cultural possui um rico acervo de fotos, mapas e equipamentos que mostram o desenvolvimento econômico, geográfico e social de Belo Horizonte. Tradicionais empresas doaram equipamentos originais, como a máquina registradora da Casa Salles, da década de 1920. Também é possível conhecer a temida máquina de remarcação dos preços, tão utilizada no governo Sarney e que, a cada hora, modificava os valores em função da inflação descontrolada. Há também cédulas de dinheiro originais de diversas épocas, além de máquinas de cheques, notas fiscais do início do século XX, dentre outros tantos objetos curiosos e interessantes.

Serviço

Oficina de Bordado no Ponto Cultural CDL

Data: 27 de maio - sábado

Hora: 9h30

Local: Avenida João Pinheiro, 495 - Boa Viagem (ao lado do antigo prédio do Detran)

Ingressos gratuitos:  https://l1nk.dev/dSgue
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.