05/07/2023 às 16h32min - Atualizada em 06/07/2023 às 00h01min

Anabolizantes: um perigo iminente para a saúde

De problemas do coração à infertilidade, são muitas as consequências do o uso desenfreado dos produtos, que pode, inclusive, ser fatal

SALA DA NOTÍCIA Mariana Garrett Paker Rodrigues
FreePik

Um aneurisma acometeu o fisiculturista e influenciador digital Jo Lindner (@joesthetics), que acabou morrendo no dia 30 de junho. Ele tinha 30 anos e era portador da doença muscular de rippling e admitia o uso de anabolizantes que podem causar complicações cardiovasculares. Os anabolizantes são substâncias proibidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e seu uso em competições esportivas é fator eliminatório. Segundo dados do Ministério da Saúde, os produtos são drogas que têm como função principal a reposição de testosterona no corpo. Eles atuam no crescimento celular e em tecidos do corpo, como o ósseo e o muscular, ajudando seus usuários a ficarem mais fortes, pois os músculos passam a absorver ainda mais as proteínas.

Os esteróides androgênicos anabólicos podem causar danos irreparáveis ao corpo. A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) aponta ainda que os esteróides podem causar hipertensão arterial, pois a testosterona pode acarretar estreitamento dos vasos sanguíneos e retenção de líquidos, levando ao aumento da pressão arterial e o aumento da massa muscular do coração sem que haja aumento proporcional da sua irrigação sanguínea. “O uso de anabolizante pode ser fatal. Ele pode ocasionar hipertrofia do coração e a perda de contração do órgão, infertilidade, calvície, crescimento de mamas nos homens, problemas de fígado, atrofia do órgão sexual masculino e hipertrofia do clitóris nas mulheres”, afirma o Dr. Rizzieri Gomes, médico cardiologista, focado na mudança do estilo de vida (MEV) de seus pacientes. “Além das complicações cardíacas, os homens podem ter a redução na quantidade de esperma, impotência sexual e as mulheres masculinização completa, com o engrossamento da voz, redução dos seios e crescimento de pelos no rosto e corpo, além de irregularidade ou interrupção da menstruação”, completa o médico.

Para os adolescentes, que ainda estão em fase de crescimento e desenvolvimento corpo, a utilização dos anabolizantes pode trazer consequências devastadoras, pois pode acarretar o comprometimento do crescimento e da maturação óssea, além de um desenvolvimento sexual precoce e com aumento da frequência e da duração das ereções entre outras questões.  

Um estudo da Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo aponta que aqueles que ingerem anabolizantes têm uma maior tendência para a formação de placas nas artérias do coração, o que impede o fluxo sanguíneo e o suprimento de oxigênio ao órgão, pré-requisitos para a ocorrência de infartos e AVCs. A pesquisa mostra também que 25% dos jovens, com média de 29 anos, que utilizam a substância, apresentam essas placas em até três coronárias. Outro fator de risco é que o colesterol bom, ou HDL, se mostra presente em menor quantidade no organismo e apresenta sua funcionalidade prejudicada.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.