24/05/2023 às 17h41min - Atualizada em 25/05/2023 às 00h01min

Com tecnologia, startup ajuda advogados a evitar fraudes

WHOM é pioneira em criar uma ferramenta que traz segurança para certificados digitais

SALA DA NOTÍCIA LGA Comunicação
Divulgação Whom
Dois casos chamaram atenção do advogado Klaus Riffel, Ceo da startup Whom que atende escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas. Um dos clientes contou que o ex-sócio, ao sair do escritório, usou o certificado digital e pediu a reserva de honorários indevidamente, desviando 1 milhão e meio de reais.

Em outra situação, um escritório relatou que o estagiário, cooptado pela outra parte, acessou o processo com o certificado digital e assinou um inventário que discutia
68 milhões de reais como se fosse o advogado responsável. “O certificado digital compartilhado entre vários usuários sempre foi uma dor para as grandes bancas, pois o controle era difícil. Desenvolvemos uma solução que trouxe segurança sem burocracia para esta prática tão comum”, conta Riffel.


Com o objetivo de mitigar fraudes corporativas, ataques hacker e uso indevido de dados sensíveis, a WHOM foi pioneira em criar uma ferramenta que permite ao administrador de um certificado digital controlar os níveis de acesso para diferentes usuários, assim como dias e horários que os sistemas podem ser consultados. Outra vantagem é que o software não precisa estar instalado na máquina, pois fica armazenado em nuvem, permitindo o acesso remoto. As medidas protegem ainda os dados dos clientes cujos processos estão sob cuidados de um escritório.

No escritório Lee, Brock, Camargo Associados, a solução oferecida pela WHOM foi adotada para compartilhar um único certificado digital entre 700 funcionários.  “Conseguimos adequar as práticas da nossa rotina a um formato moderno, descomplicado e bem mais seguro para nós e para os clientes. Algo que facilmente foi assimilado pela equipe”, conta Cinthia Galvão, head da área de legal operation.

A WHOM viu a demanda pela ferramenta crescer em mais de 500%, no último ano, com 150 clientes, 10.000 usuários se 65.000 mil operações realizadas pelo sistema diariamente. A startup conta com uma cartela de clientes variados, com outros escritórios como Nelson Willians, Veirano, Urbano Vitalino, Zavagna Gralha, Martinelli, e empresas como Ambev e JBS. Lançada no início de 2022, a empresa espera aumentar a receita em pelo menos 20 vezes até fim de 2023.

No escritório de advocacia Natividade, acompanhar processos eletrônicos e fazer petições online se tornaram práticas muito mais seguras e eficientes. “Nós lidamos com uma carteira de mais de 30 mil processos em diversos estados da Federação, possuindo muitos colaboradores e utilizando diversos sistemas judiciais. O sistema da WHOM nos permite um melhor gerenciamento dos certificados com a necessária proteção dos dados, além de agilizar o dia a dia do escritório nos acessos.” diz o advogado Valdenir José Rocha.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.