28/06/2023 às 21h15min - Atualizada em 29/06/2023 às 00h00min

Tadalafila está entre os 5 remédios mais vendidos do Brasil: o que saber sobre ele?

Usado para tratamento de disfunção erétil, a tadalafila é um medicamento que está há mais de 20 anos no mercado brasileiro

SALA DA NOTÍCIA Alda Ribeiro
Reprodução.

Quase metade da população masculina brasileira é afetada pela disfunção erétil. Segundo a pesquisa desenvolvida pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, o problema atinge cerca de 45% dos homens brasileiros.

 

O relatório “Disfunção Erétil - Resultados do Estudo da Vida Sexual do Brasileiro” indicou qual a distribuição dos tipos de disfunção erétil entre os homens no Brasil. A maioria (31,2%) apresentam disfunção mínima, 12,2% disfunção moderada e apenas 1,7% aparecem com disfunção completa.

 

Ela é, portanto, um problema mais comum do que possa parecer. O principal sintoma é a falta de capacidade de sustentar ou produzir ereções durante a relação sexual, o que impede a penetração peniana. 

 

Para tratar o caso, há diferentes possibilidades de intervenção, que varia de acordo com o diagnóstico do paciente. 

 

Os medicamentos orais são as recomendações mais populares e fáceis de serem encontradas, como é o caso da Tadalafila, introduzida no mercado farmacêutico no início dos anos 2000, como primeiro remédio oral indicado para tratar a DE. 

Medicamentos mais vendidos no Brasil

O que os brasileiros mais compram quando vão às farmácias? O Farmácia APP realizou um levantamento para mapear os medicamentos mais comprados e entender quais categorias são mais relevantes para o consumidor brasileiro.

 

E entre os 05 remédios mais vendidos, estão aqueles para tratamento de colesterol, como Sinvastatina e Rosuvastatina, e para disfunção erétil, como Sildenafila e própria Tadalafila. Os dois princípios ativos são responsáveis por produzir uma resposta erétil melhor, auxiliando pacientes que sofrem com os problemas ocasionados pela dificuldade em produzir ou manter a ereção.

O que é a Tadalafila?

A Tadalafila é um medicamento que ajuda na circulação sanguínea na região peniana, inibindo a produção de uma enzima (a enzima fosfodiesterase tipo 5 (PDE-5)) que interfere no bombeamento de sangue na região dos corpos cavernosos.

 

Além disso, a substância serve para o tratamento da hiperplasia prostática benigna (HPB) - um aumento do tamanho da próstata, associado ao avanço em idade no homem e que o atrapalha no momento de urinar.

 

Seja para tratar a disfunção erétil ou a hiperplasia, a Tadalafila possui atuação semelhante: trata-se de um vasodilatador. Ou seja, um aumentador dos vasos sanguíneos que poderão receber maior fluxo de sangue nos tecidos penianos.

 

A Sildenafila é um par famoso da Tadalafila e também é recomendado para tratar a disfunção erétil. Popularmente conhecido como Viagra, a substância possui ação semelhante a Tadalafila; também é um vasodilatador e inibe a produção da mesma enzima. A diferença é o tempo de atuação do princípio ativo.

 

A Sildenafila atua por aproximadamente 6 horas, enquanto a Tadalafila por até 36 horas.

Tratamento da disfunção erétil

A recomendação de medicamentos orais é uma das primeiras etapas do tratamento da disfunção erétil. Principalmente se o caso de disfunção for leve ou moderado, diagnosticado nas fases mais iniciais da doença.

 

Para tratar a impotência sexual, a orientação é que o comprimido seja ingerido somente após recomendação médica, com avaliação do diagnóstico do urologista e cardiologista (esse último é bastante recomendado em pacientes com algum problema cardiorrespiratório).

 

Automedicação é uma opção arriscada e o indivíduo pode cometer equívocos na dose ingerida ou sofrer com efeitos colaterais e não saber o que fazer.

 

Além disso, pacientes com problemas coronários são mais sensíveis a Tadalafila e os riscos de infarto e complicações cardíacas são bastante notáveis. Orientação e acompanhamento médico são indispensáveis.

 

Outro detalhe importante: a disfunção erétil pode ser consequência da Doença de Peyronie, doença que provoca um encurvamento do pênis, Então, se for esse o caso, o medicamento pode não resolver o problema  e ainda causar outras complicações para a saúde. 

 

Nessas situações, o mais indicado é que a pessoa procure um urologista para que ele faça uma avaliação completa e veja a necessidade da aplicação de técnicas de correção peniana, como a Egydio.  

Outros usos da Tadalafila

A Tadalafila também é o medicamento indicado nos casos da hiperplasia prostática benigna, portanto, pode resolver o problema do inchaço da próstata que atrapalha os homens a fazer xixi.

 

Essa condição acomete os mais velhos e é um caso relativamente comum entre o público masculino. Para garantir que o tratamento seja eficaz, é importante que ele seja feito com um acompanhamento médico e que todos os exames de próstata estejam em dia.

Efeitos colaterais e considerações de segurança

Como explicado anteriormente, os principais riscos do medicamento estão associados com a alteração do fluxo sanguíneo corporal. Por isso, pacientes com problemas cardíacos ou com tendência a desenvolver esse tipo de problema, são os mais sensíveis aos medicamentos vasodilatadores.

 

Para qualquer paciente que utiliza a Tadalafila, alguns dos principais efeitos colaterais esperados são dores de cabeça, dores musculares, tonturas e náuseas. Como a ação do medicamento é mais longo (36h), o paciente pode sentir que as reações ocasionadas pelo remédio demoram mais para passar.

 

O mais importante, nesse caso, é que o médico esteja acompanhando de perto todo o tratamento e que o indivíduo esteja satisfeito com os resultados. Para resolver a disfunção erétil, há outras alternativas, como injeções penianas e até mesmo a inserção de uma prótese peniana, a depender da situação. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.