23/05/2023 às 16h35min - Atualizada em 24/05/2023 às 00h02min

Alienação Parental: Como as mães são afetadas pela lei

*Por Danielle Corrêa, advogada especializada em Direito de Família

SALA DA NOTÍCIA Danielle Corrêa, advogada especializada em Direito de Família

O Dia das Mães é uma data especial para celebrar o amor e a dedicação que as mães têm pelos seus filhos. No entanto, para muitas delas que enfrentam a alienação parental, essa data pode ser dolorosa e desafiadora.

A alienação parental é um fenômeno que ocorre quando um dos pais manipula a criança para que ela sinta raiva, medo ou aversão em relação ao outro genitor. Essa manipulação pode ocorrer de várias formas, como falar mal do outro genitor na frente da criança, proibir o contato ou manipular as visitas, por exemplo.

Embora a alienação parental possa ocorrer em qualquer família, é mais comum em casos de divórcio ou separação. Infelizmente, muitas vezes, as mães acabam sendo vítimas desse fenômeno. Elas podem ser acusadas injustamente de negligência ou abuso pelos pais alienadores e, muitas vezes, são afastadas da vida dos seus filhos.

Além disso, as mães muitas vezes têm dificuldades para provar a alienação parental, já que pode ser difícil obter provas concretas desse tipo de manipulação. Isso pode ser especialmente desafiador em situações em que o pai alienador é mais financeiramente estável ou tem mais influência sobre o sistema judicial.

No entanto, é importante lembrar que a alienação parental é considerada uma forma de abuso emocional, e é ilegal em muitos países, incluindo o Brasil. As mães muitas vezes são acusadas falsamente de cometerem alienação parental quando na verdade o genitor está cometendo a autoalienação parental. As mães que sofrem esse tipo de situação devem procurar ajuda legal para proteger seus direitos e garantir que seus filhos não sejam prejudicados pelo comportamento autoalienador do outro genitor.

As falsas acusações tem o intuito de reverter a guarda e modificar o regime de convivência. Algumas medidas legais podem ser tomadas para que haja avaliações psicológicas e sociais. É importante que as mães procurem advogados especializados em direito de família e que tenham experiência em lidar com casos de autoalienação parental.

Algumas medidas legais que podem ser tomadas incluem ações de guarda, visitação e alimentos, além de denúncias de abuso psicológico e a solicitação de avaliações psicológicas. É importante que as mães procurem advogados especializados em direito de família e que tenham experiência em lidar com casos de alienação parental.

É fundamental que a sociedade compreenda a seriedade da alienação parental e se conscientize dos danos que ela pode causar tanto para as crianças quanto para os genitores afetados. Devemos trabalhar juntos para promover um ambiente saudável e respeitoso para as famílias, onde os filhos possam ter um relacionamento saudável e amoroso com ambos os pais.

Neste Dia das Mães, prestemos atenção às mães que enfrentam a alienação parental e ofereçamos nosso apoio e compaixão. Juntos, podemos ajudar a criar um mundo em que as crianças possam crescer cercadas de amor e respeito por ambos os pais.

*Danielle Corrêa é advogada desde 2007, com pós-graduação em Direito de Família e Sucessões. Membro da OAB-SP e do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM).
[email protected]
https://www.daniellecorrea.com.br/


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.