17/05/2023 às 12h10min - Atualizada em 24/05/2023 às 00h01min

O transporte nos Estados Unidos.

O jornalista e apresentador George Robert’s conta como é o transporte nos Estados Unidos e as diferenças do Brasil.

SALA DA NOTÍCIA Samantha di Khali Comunica
George Robert’s
Transporte nos Estados Unidos e a diferença de cultura entre Brasil e a América. Já escutaram o ditado “Tempo é dinheiro?” Pois o tempo passa numa velocidade que é assustadora, depende da cidade em que vivem, as pessoas necessitam de “carro” para se deslocarem de um ponto ao outro. O jornalista e apresentador George Robert’s conta como é o transporte nos Estados Unidos e as diferenças do Brasil.
No Brasil “carro” é um bem que representa um “luxo” e não uma necessidade. Na América, é importante que as pessoas não dependam de transporte público, como: ônibus e o metrô. Ambos têm hora certa para atender a necessidade das pessoas que não possuem carro. Às vezes é necessário esperar quase 1 hora para pegar um ônibus.
A moda de transporte mais rápido e seguro que as pessoas usam é o "UBER", que se tornou popular no mundo. Para viver nos Estados Unidos, é necessário que além de falar bem o idioma, a pessoa tem que assumir uma independência para chegar aonde precisa, é recomendável que as pessoas aprendam sobre lei de trânsito e é muito comum que as mesmas passam a conduzir a partir de 16 anos de idade até a idade adulta em que a pessoa ainda possui “uma mente saudável” e tenha aptidão para  conduzir o seu veículo de transporte.
No Brasil o transporte público é muito popular e é a forma que as pessoas encontram para chegar a seus destinos, muitos que possuem carro acabam utilizando o transporte coletivo para economizar na gasolina e poupar o “stress caótico” que é o trânsito no Brasil. “Claro, que depende da cidade e estado onde as pessoas vivem”. Enquanto no Brasil, as pessoas utilizam muito “metrô, ônibus e taxi”, nos Estados Unidos para suprir a necessidade, elas precisam de “Carro”. Eu não estou dizendo que o transporte público não seja utilizado, estou fazendo uma análise de dois mundos completamente diferentes onde o carro não é um veículo de “luxo”, mas “SIM” algo necessário na vida de quem reside nos Estados Unidos. O carro perde seu valor assim que deixa a concessionária como acontece no Brasil. Algo que é muito comum nas famílias americanas é presentear um carro ao filho (a) que está aprendendo a dirigir. No Brasil, podemos considerar “um luxo” quando um jovem completa 18 anos e ganha um carro da família. 

Acompanhe o jornalista pelo Instagram @georgerobertstalksoficial e para conhecer histórias de pessoas que são sucesso absoluto e fazem a diferença, acesse o canal no YouTube “George Robert’s Talks” e não esqueça de se inscrever no canal e deixar seu comentário. 





 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.