15/06/2023 às 11h12min - Atualizada em 18/06/2023 às 00h01min

Levantamento aponta alta incidência de bronquite asmática em crianças na zona oeste de São Paulo

Realizada pelo Ambulatório Multiassistencial, administrado pelo Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês em parceria com a Associação Umane, análise mostra que a doença responde por 42% das queixas relatadas

SALA DA NOTÍCIA Target Estratégia em Comunicação
Divulgação - Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês

São Paulo, junho de 2023 - O Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês (IRSSL) e a Associação Umane divulgam nesta quarta-feira (7) o primeiro Balanço dos Atendimentos do AMAS (Ambulatório Multiassistencial) e seus principais resultados, com um mapeamento do perfil epidemiológico dos pacientes atendidos em 2022. A análise dos dados revelou que a bronquite asmática lidera o ranking das doenças que acometem a população atendida pelo ambulatório, com 42% das queixas relatadas. Para efeito de comparação, e considerando apenas os problemas respiratórios, a rinite alérgica responde por 7%. 

Quando o recorte de gênero foi feito, verificou-se ainda que, do total dos atendimentos médicos realizados, 54% dos pacientes foram do sexo masculino, contra 46% do feminino.

Divididos por faixa etária, a predominância foi de crianças entre 6 e 12 anos (42%) e bebês (18%), entre 0 e 2 anos. Crianças entre 3 e 5 anos também apresentaram alta incidência, com 19%, sendo seguidas por adolescentes (13%) dos 12 aos 15 anos. Acima dos 15 anos a procura diminuiu, com apenas 8%. 

Os dados coletados são de 2022 e sua análise mostra que os resultados atingidos por meio de um novo modelo de negócio em saúde foram expressivos, somando 6.652 atendimentos com hora marcada, sem filas, somente no ano passado. 

O balanço mostra o trabalho realizado após início da parceria firmada, em agosto de 2021, entre o Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês e a Umane - uma associação civil independente, isenta e sem fins lucrativos que apoia iniciativas no âmbito da saúde pública, com o objetivo de contribuir para um sistema de saúde mais resolutivo e melhorar a qualidade de vida da população brasileira.

Os dados mostram que essa união resultou em um AMAS ainda mais eficiente com melhorias das práticas de cuidado do ambulatório localizado em Santa Cecília, responsável por atender pelo SUS a população da zona oeste, centro e também oriundas de regiões periféricas da capital.

Os atendimentos médicos se dividiram da seguinte forma:

  • Pediatria - 22%
  • Pneumologia -  19%
  • Neurologia - 18%
  • Oftalmologia -  15%
  • Dermatologia - 11%
  • Cardiologia - 4%
  • Alergia e Imunologia - 3%
  • Endocrinologia - 3%
  • Gastroenterologia - 3%

Os pacientes são provenientes predominantemente da zona Oeste (52%) e centro (26%), sendo o restante (22%) das demais regiões de São Paulo.


Raio X do AMAS
O mapeamento de perfil epidemiológico do AMAS foi realizado com 6.632 pessoas, por meio da coleta dos dados no prontuário eletrônico, sendo importante para traçar metas eficazes para os próximos anos.
 

O objetivo era conhecer as necessidades da população atendida, visando também a elaboração de programas de ações preventivas e de promoção de saúde”, explica Kayan Mussury Chear, coordenador do AMAS.

Por conta desse objetivo, os processos foram digitalizados: foi implantada a assinatura digital e todos os prontuários passaram a ser digitais em sua totalidade, transformando o ambulatório em uma unidade 100% sem papel. 

O ambulatório também conta com agendamento por hora marcada para oferecer mais conforto e facilidade à população, que passou a ser atendida de forma mais humanizada e sem filas de espera.

Principais números em atendimentos em 2022: 

  • Atendimentos médicos: 6.652
  • Atendimento por especialidade não médica: 9.992
  • Exames laboratoriais: 4.550
  • Exames de imagem: 660
  • Exame Neuropsicológico: 68
  • Dispensação de suplemento e fórmulas infantis: 1.230


Entenda como funciona o modelo de gestão do AMAS 

O AMAS é uma iniciativa viabilizada pela Umane - organização civil sem fins lucrativos que apoia  iniciativas de prevenção de doenças e promoção à saúde, no âmbito da saúde pública -, em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês. Funcionando de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h, exceto feriados, o ambulatório atende crianças e adolescentes de 0 a 17 anos.

O atendimento é feito por profissionais de dez especialidades médicas (além do atendimento multiassistencial prestado por profissionais das áreas de nutrição, enfermagem, avaliação neuropsicológica e assistência social), que atuam com foco no diagnóstico precoce e um início de tratamento mais rápido.

Sobre o IRSSL

Fundado em 2008, o Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês (IRSSL) tem a missão de levar a excelência administrativa e operacional, já reconhecida no setor privado, às esferas municipais e estaduais do País. Atualmente, administra 9 unidades de saúde: Hospital Municipal Infantil Menino Jesus, Hospital Geral do Grajaú, AME Interlagos, Hospital Regional de Jundiaí, AME Jundiaí, AMAS Santa Cecília, Hospital Regional de Registro, Núcleo de Saúde da Fundação Lia Maria Aguiar e Serviço de Reabilitação Lucy Montoro de Mogi Mirim.

A expansão da instituição é fruto de um trabalho de mais de  uma década dedicado ao SUS e agora pautado em um novo modelo de governança corporativa no intuito de apoiar a operação e tomada de decisão, reforçando o protagonismo e o propósito de compartilhar a Excelência na Saúde Pública com Relevância Social.

Para os dirigentes, o Instituto permanece atrelado às parcerias público-privadas e à contribuição com o SUS. O objetivo é continuar ampliando os atendimentos e entregar cada vez mais expertise em gestão e conhecimento, honrando o compromisso de fortalecer o acesso a cuidados médicos de qualidade. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.