15/06/2023 às 15h15min - Atualizada em 18/06/2023 às 00h01min

Alimentação adequada pode ser grande aliada no tratamento de câncer

Coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera explica que cada situação precisa ser analisada individualmente para se determinar dieta

SALA DA NOTÍCIA Anhanguera Institucional
Divulgação: Shutterstock

A Alimentação e a Nutrição têm um papel fundamental como fatores de proteção e de risco de doenças. De acordo com os dados publicados pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA, 2022), 30% dos casos oncológicos podem ser prevenidos por um estilo de vida mais saudável. Desta forma, boas escolhas alimentares no decorrer do tratamento podem reduzir o processo inflamatório da doença, melhorando assim, o quadro do paciente, e aumentando suas chances de um bom prognóstico.  

A perda de peso e a desnutrição são os distúrbios nutricionais frequentemente em pacientes com câncer.  Estima-se que 40 a 80% de todos os casos diagnosticados desenvolvem algum grau de desnutrição durante a doença, sendo que, 15 a 40% relatam perda de peso ao receber o diagnóstico. A origem da desnutrição nos pacientes é multifatorial, e ocorre devido as alterações metabólicas da patologia ou por efeitos colaterais do tratamento, levando as seguintes consequências: anorexia, náuseas, vômitos, xerostomia, disgeusia, constipação intestinal e/ou diarreia.  

As implicações da desnutrição podem resultar negativamente em um resultado negativo ao tratamento, aumentar as taxas de complicações no pós-operatório, retardar o processo de cicatrização e aumentar o tempo de internação. A Coordenadora do Curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera, Janaina de Fátima Ávila Amaral, ressalta a importância da alimentação saudável no processo de tratamento de pacientes oncológicos para evitar desnutrição. “A alimentação é de grande importância no tratamento do câncer, sendo essencial para o sucesso do tratamento e recuperação do paciente”, explica.  

A constância de hábitos alimentares saudáveis reduz o processo inflamatório e auxilia na cicatrização da doença, consequentemente, melhorando a resposta ao tratamento e aumentando as chances de um bom prognóstico. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) preconiza as seguintes recomendações na promoção da alimentação saudável e de modos de vida que contribuem à prevenção da doença, sendo elas, manter o peso corporal adequado, ser fisicamente ativo, consumir uma dieta rica em cereais integrais, vegetais, frutas e leguminosas, evitar o consumo de alimentos ultraprocessados e bebidas açucaradas, limitar o consumo de carne vermelha e processada e de bebidas alcoólicas.  

Porém, nos últimos anos, as mudanças no padrão alimentar e no perfil nutricional dos brasileiros vêm apontando um cenário preocupante. Um dos fatores que contribuiu para esse contexto foi o aumento no consumo de alimentos ultraprocessados, preparações industrializadas que contêm pouca ou nenhuma porção do “alimento in-natura" combinadas com açúcar, sal, gorduras e aditivos. Por isso, alimentar-se excessivamente com produtos ultraprocessados, pode ser um dos fatores que facilitam o desenvolvimento do câncer, associado a um estilo de vida não saudável. Janaina reforça que é essencial criar uma rotina de bons hábitos alimentares para evitar a doença, como também verificar todas as recomendações do INCA. 

“Os alimentos atendem as recomendações nutricionais, mas acima de tudo envolvem aconchego, emoções, memórias afetivas proporcionando conforto e prazer, contribuindo para a aceitação da preparação ou da dieta. Mas, é importante destacar que cada paciente possui suas necessidades, sendo essencial o acompanhamento com nutricionista durante o tratamento”, completa.  

Sobre a Anhanguera 

Fundada em 1994, a Anhanguera faz parte da vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com as necessidades do mercado de trabalho, em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Em 2023, passou a ser a principal marca de ensino superior da Cogna Educação, com o processo de unificação das instituições, visando o conceito lifelong learning, no qual proporciona acesso à educação em todas as fases da jornada do aluno. 

A instituição ampliou seu portfólio, disponibilizando novas opções para cursos Livres; preparatórios, com destaque para o Intensivo OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); profissionalizantes, nas mais diversas áreas de atuação; EJA (Educação de Jovens e Adultos) e técnicos. 

Com grande penetração no Brasil, a Anhanguera está presente em todas as regiões com 112 unidades próprias e 1.398 polos em todo o país. A instituição presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola, na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. 

Acesse o site e o blog para mais informações.  

Contato da Imprensa: 

Assessoria de Imprensa  

Atendimento PR - Nágila Pires 

E-mail: [email protected] 

Telefone: (11) 96582-2243 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.