07/06/2024 às 11h12min - Atualizada em 10/06/2024 às 16h00min

Instituto Algar convoca especialistas de saúde voluntários para atuar em prol de atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul

Em parceria com a plataforma de telessaúde MediQuo, Instituto visa oferecer atendimentos gratuitos para a comunidade gaúcha

RAFAELA MELLO
Divulgação

Cerca de 2 milhões de pessoas foram afetadas pelas enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul neste ano. Para contribuir na amenização do impacto causado, o Instituto Algar junto com a plataforma de telessaúde, MediQuo, que é uma parceira do Brain – Centro de Inovação em Negócios Digitais da Algar Telecom – vai oferecer atendimentos online gratuitos com especialistas de saúde para a população gaúcha afetada pela tragédia climática. Para isso, o Instituto está buscando profissionais voluntários para atuar nos atendimentos pela plataforma. Os interessados podem se inscrever por meio do link abre.ai/voluntarios-rs ou acessando as redes sociais do Instituto Algar. 
 

Os profissionais voluntários que podem contribuir são: médico generalista, médico da família e infantil, dermatologista, psiquiatra, ginecologista e obstetra, pediatra, psiquiatra, geriatra, psicólogo, educador físico e nutricionista. Além disso, para atender os pets, veterinários também são necessários. Com o apoio dos especialistas voluntários, o propósito da ação é contribuir na redução da demanda sobre a rede de urgência e emergência com telemedicina para casos de menor gravidade, na melhora no controle de zoonoses e cuidados com os pets, além de disponibilizar orientações de alimentação e bem-estar, e favorecer o alívio do sofrimento psicoemocional e físico da população. 
 

A partir de 1º de julho, às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul terão acesso gratuito à plataforma de telessaúde MediQuo por 90 dias, e os voluntários precisarão estar disponíveis para a realização de atendimentos por no mínimo 2 horas por semana, ao longo deste período. Antes do início dos atendimentos, os especialistas voluntários passarão por um treinamento sobre a plataforma. 
 

As consultas médicas online pela plataforma MediQuo não precisam ser agendadas. O aplicativo funciona 24 horas e oferece uma interface semelhante ao WhatsApp para facilitar a navegação pelo usuário. Para que a comunidade gaúcha acesse a solução, bastará acessar um link exclusivamente criado para eles, que será disponibilizado via comunicação da ação na região.  Após isso, é só preencher os dados cadastrais e acrescentar dados do histórico médico para um atendimento mais personalizado. Com essas informações, o médico consegue avaliar melhor o perfil de saúde do usuário, como fatores de risco, medicamentos de uso contínuo, alergias e doenças prévias. Em seguida, já será possível navegar no aplicativo e acessar os profissionais quantas vezes forem necessárias. Os atendimentos podem acontecer por chat, ligação ou vídeochamada, tanto pelo computador, como por aparelhos móveis. 
 

Diante do formato de atendimento, profissionais de qualquer parte do país podem se disponibilizar para esta atuação voluntária em prol do Rio Grande do Sul. A abertura para a participação de toda a comunidade nas ações voluntárias do Instituto Algar, além dos associados das empresas do Grupo, é uma novidade que potencializa a multiplicação do bem visada pelo programa de Voluntariado, como comenta a gerente do Instituto, Carolina Toffoli. “Há mais de 20 anos promovemos ações voluntárias que impactam as comunidades em que o grupo Algar atua e agora damos um novo passo para que esse impacto do bem chegue a ainda mais locais. Qualquer pessoa pode fazer parte e contribuir com nossas ações, e nesta iniciativa vamos agregar nossa expertise de décadas com trabalho voluntário com o apoio de especialistas de saúde dispostos a ajudar a comunidade gaúcha de onde quer que esteja”, destaca Carolina. 
 

Para o CEO & Founder da MediQuo, Dr. Vitor Lara, a ação vai representar um impacto positivo para a rede de saúde, diante de um momento tão desafiador. “Sentimos a responsabilidade de contribuir para o bem-estar da sociedade e ajudar em momentos de crise. Sempre dizemos aos nossos clientes que existimos para ‘cuidar de você e de quem você ama’. As empresas de saúde digital, como a MediQuo, têm conhecimento e recursos que podem ser valiosos em situações de desastre. Oferecer serviços de telemedicina e telessaúde multiprofissional pode ajudar muito a aliviar a sobrecarga dos sistemas de saúde locais que precisam estar disponíveis para socorrer os casos mais graves de maneira presencial. Além disso, é importante lembrarmos que muitos locais de saúde como hospitais e pronto atendimentos foram destruídos, o que torna mais importante ainda o acesso remoto aos atendimentos em saúde”, finaliza o médico.
 

Serviço

Oportunidades para especialistas de saúde voluntários atuarem em prol das vítimas de enchentes no Rio Grande do Sul

Especialidades buscadas: médico generalista, de medicina da família e infantil, dermatologista, psiquiatra, ginecologista e obstetra, pediatra, geriatra, psicólogo, veterinário, educador físico e nutricionista.

Link para inscrições: abre.ai/voluntarios-rs

Prazo para inscrição: até o dia 21/06


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
Rafaela de Mello Santos
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.