29/05/2024 às 12h19min - Atualizada em 31/05/2024 às 00h01min

Estalos no joelho: sintoma pode indicar problemas mais grave, alerta especialista

A busca por um ortopedista especializado é essencial para um diagnóstico e tratamento adequado

PREZZ COMUNICAçãO
Divulgação

O desconforto de um joelho que estala é familiar para muitos e pode gerar grande preocupação. Esta articulação, uma das mais sobrecarregadas do corpo, é frequentemente afetada por lesões. Mas será que os estalos no joelho são motivo de alarme?

Segundo o Dr. Isaias Chaves, ortopedista especializado em joelho e quadril, essa é uma queixa recorrente nos consultórios, especialmente entre mulheres. "A patela, que fica na frente do joelho, ao articular com o fêmur, pode produzir estalos ou crepitações, que podem ou não ser dolorosos", explica o médico.

O Dr. Chaves esclarece que esses estalos geralmente resultam de uma movimentação anormal da patela em relação ao fêmur, o que pode levar a lesões na cartilagem ao longo do tempo. "Estalos no joelho são um sinal de que algo não está normal", alerta.

O médico destaca que o estalo pode ser o primeiro indício de um desajuste na movimentação da patela. "Dores na frente do joelho, aumento de volume e a presença de líquido na articulação (água no joelho) podem ser consequências dessa disfunção", observa. Ele reforça que a falta de tratamento adequado pode levar a sérias lesões na cartilagem, como a condropatia patelar, comum entre mulheres.

Apesar da frequência desse problema, muitos desconhecem que ele pode ser tratado com exercícios específicos para fortalecimento muscular e correção do movimento do joelho.

Além dos estalos, outros sintomas como dor, derrame articular e perda de massa muscular da coxa merecem atenção. Esses sintomas podem indicar problemas mais sérios no joelho, já que a dor pode fazer o paciente evitar o uso do membro afetado.

"A busca por um ortopedista especializado é essencial para um tratamento adequado", aconselha o Dr. Chaves. O tratamento envolve aliviar a dor e corrigir os movimentos para evitar atritos e estalos. Em alguns casos, pode ser necessária a intervenção cirúrgica, mas isso é raro.

O ortopedista ressalta a importância de uma abordagem multidisciplinar no tratamento dos estalos no joelho, envolvendo ortopedistas, fisioterapeutas e educadores físicos. Essa combinação, segundo ele, oferece os melhores resultados a curto e longo prazo.

"Pacientes que tratam apenas os sintomas, com infiltrações ou medicamentos, frequentemente têm recaídas, pois essas medidas atuam apenas nas consequências, não na causa do problema", conclui o Dr. Chaves.


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
SUENIA MICHELLE QUEIROZ DANTAS
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.