27/05/2024 às 09h42min - Atualizada em 28/05/2024 às 00h00min

  Maio Amarelo e saúde mental: 90% dos acidentes no trânsito são causados por falha humana

Desatenção e imprudência são aspectos que aumentam os riscos

NATASCHA ROMAN
Imagem de Freepik

Uma das principais causas de acidentes em estradas acontece por falha humana, 90%, é o que aponta o levantamento realizado no último ano pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET). A desatenção, imprudência e a imperícia dos motoristas são os fatores mais apontados quando falamos dos riscos nas estradas. Com a chegada do Maio Amarelo, movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito - se faz fundamental debater como a saúde mental influencia no comportamento das pessoas ao dirigir.

Só para se ter uma ideia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o terceiro país em número de mortes em acidentes de trânsito. Fica atrás apenas da Índia e da China. Somente no ano passado, mais de 600 mil acidentes foram registrados no Brasil; uma média de 17 casos por dia.

“O trânsito expõe os motoristas a uma série de informações auditivas, visuais que podem elevar o nível de estresse e exigem muito da sua atenção. Moradores dos grandes centros brasileiros passam em média 21 dias por ano no trânsito, segundo a Pesquisa Mobilidade Urbana 2022, conduzida pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e pelo Serviço de Proteção ao Crédito em parceria com o Sebrae. Qual o impacto disso na condução segura de um veículo?”, reflete Ricardo Mattos, CEO da Vetor Editora, empresa cinquentenária que contribui com o exercício da psicologia nesse meio com conteúdos e testes que colaboram para um trânsito mais seguro.

Ele explica que o cuidado com a saúde mental não se aplica apenas a quem já enfrenta o trânsito no dia a dia, mas também para avaliar aqueles que desejam ser futuros condutores, prevendo a probabilidade de um motorista se envolver em acidentes: “Nós chamamos de perícia psicológica do trânsito e não mais testes psicotécnicos. O objetivo é verificar se os candidatos têm as condições mínimas de dirigir de forma segura para ele e para a sociedade”.

Fundamental para a introdução da avaliação psicológica no processo de avaliações compulsórias como a de CNH e porte de arma no Brasil, a Vetor Editora desde a sua fundação tem desenvolvido testes de qualidade e conta com instrumentos psicológicos atualizados com pesquisas nacionais


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
Natascha Roman Padilha
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.