24/05/2024 às 14h45min - Atualizada em 27/05/2024 às 00h01min

Maçãs do algodão são beneficiadas por suplementação de enxofre e potássio

VIVIANE PASSERINI
Credito-Wenderson-Araujo-Canal-do-Produtor-CNA.
  • Micronutrientes ajudam desenvolvimento saudável do algodoeiro, informa especialistas da BRQ Brasilquímica
  • Cerca de 37% das plantações de algodão já estão em fase de formação das maçãs, segundo a Conab

Cerca de 37% do algodão plantado no país está, atualmente, na fase formação das maçãs – nas quais amadurecem as famosas fibras brancas. A estimativa é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e se refere a Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Piauí – esses sete estados representam 98% da área do cultivo no Brasil. Especialistas da BRQ Brasilquímica, indústria especializada na produção insumos agrícolas, afirmam que o fornecimento de micronutrientes às plantas é fundamental nesse momento do cultivo. 

"As projeções mais recentes indicam que a safra 2023/2024 de algodão em pluma deve atingir 3,6 milhões de toneladas de algodão, 15% superior à safra 2022/2023. Na agricultura, quantidade nem sempre é sinônimo de qualidade. Tão importante quanto o manejo fitossanitário é o cuidado nutricional com sua lavoura. A suplementação de micronutrientes favorece o desenvolvimento da planta e ajuda na fase de enchimento das maçãs, rendendo fibras melhores", afirma Murilo Spina, diretor comercial da BRQ Brasilquímica. 

Um dos nutrientes fundamentais é o enxofre, cuja presença é crucial para a síntese de compostos, como cisteína e metionina, que são precursores essenciais da produção de proteínas e outros recursos bioquímicos necessários para o crescimento celular e a estruturação das cápsulas (ou "maçãs") de algodão. Esses nutrientes influenciam diretamente o enchimento, além de regular hormônios e a atividade enzimática. Já o potássio é essencial para controlar a quantidade de água nas células vegetais e para facilitar o transporte de nutrientes, como os produtos da fotossíntese. 

"Durante o período de enchimento das maçãs, o potássio auxilia a manutenção da turgescência celular (pressão interna importante para mantê-las rígidas), permitindo expansão adequada das cápsulas e a acumulação de açúcares, fundamentais para a qualidade das fibras do algodoeiro. Esse micronutriente também influencia diretamente a resistência das plantas a estresses bióticos e abióticos, como doenças, estiagem e alta salinidade do solo, contribuindo para a produtividade e a rentabilidade da cultura", explica Bernardo Borges, gerente técnico da BRQ. 

Para auxiliar os produtores rurais nessa fase do cultivo, a BRQ Brasilquímica desenvolveu o fertilizante líquido especial SK 30.30, que integra a linha Qualyfol. Ele contém 30% de enxofre e 30% de potássio em sua formulação. Com alta solubilidade, seus componentes são apresentados na forma de sulfeto – o que permite a rápida absorção pela planta. A alta concentração de enxofre ajuda o produto a atuar em sinergia com inseticidas (já que o elemento possui ação repelente) e com fungicidas, pois age sobre causadores de doenças relevantes para a cultura. 

Panorama da safra 

Com a totalidade da área já semeada no Brasil, o algodão está em fase de maturação em 62% das plantações. Apenas 0,4% está em floração, além dos 37% que têm formação de maçãs. Os índices adequados de chuva, temperatura e umidade do solo nas regiões produtoras têm contribuído para o manejo ideal e o avanço positivo da safra. Os dados são da Conab, que estima ligeira queda da produtividade (de 1.907 kg/ha para 1.876 kg/ha), motivada pelo aumento de 17% da área cultivada (1,9 milhão de ha). 

Sobre a BRQ Brasilquímica  

A BRQ Brasilquímica é uma empresa brasileira especializada na produção insumos para a agricultura, visando a nutrição de plantas. Fundada em 1995 e com sede em Batatais (SP), desenvolve e comercializa soluções inovadoras, contribuindo para a geração de valor ao agronegócio por meio de produtos de alta qualidade e resultados de grande performance, com a missão de possibilitar aos produtores rurais ganhos de rentabilidade por área. Seu portfólio inclui adjuvantes, inoculantes, controle biológico, fertilizantes foliares, fertilizantes organominerais e sais para a agricultura e pecuária. Com moderna infraestrutura industrial e laboratorial, prima pelo rigoroso controle de qualidade das matérias-primas até o produto final. Sua equipe capacitada, com cerca de 160 profissionais, garante a excelência dos negócios e a satisfação dos clientes. Para mais informações, acesse www.brasilquimica.com.br.


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
VIVIANE RIGHETTI PASSERINI
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.