23/05/2024 às 17h23min - Atualizada em 26/05/2024 às 00h01min

Capixaba Luna Hardman é bicampeã mundial Pro Junior de Bodyboarding, no Chile

A bateria desempate, que definiu o título, foi realizada na tarde desta quinta-feira (23), em Antofagasta, contra a portuguesa Luana Dourado. As duas estavam empatadas em primeiro lugar após disputa das duas etapas do Circuito Mundial válidas pela categoria

ZDL SPORTS
@bodyboarding_style

Festa brasileira no Chile. A capixaba Luna Hardman é bicampeã mundial Pro Junior de Bodyboarding. O título foi decidido nesta quinta-feira (23), em uma bateria desempate em Antofagasta. Luna, 18 anos, destaque da nova geração, repete a conquista de 2022, após uma disputa muito equilibrada com a portuguesa Luana Dourado, encerrando com título o seu último ano na categoria. Agora, focará apenas na Profissional. A capixaba é líder no ranking mundial na Pro Junior e, também, na Profissional.

Após sair da água e receber o troféu de campeã mundial 2024, Luna comemorou muito com a bandeira brasileira, ao lado da mãe, Neymara Carvalho, pentacampeã mundial, e com os brasileiros que estão no evento chileno.

"Muito feliz por ter ganho pela segunda vez o título mundial. Hoje foi um dia difícil. Eu acabei me machucando nas pedras mais cedo, durante uma bateria da categoria Pro, mas entrei motivada na água e com um só foco, que era ganhar. Meu agradecimento para a torcida", destacou Luna, patrocinada pela ArcelorMittal e apoiada pelo Instituto Neymara Carvalho.

"Agora é focar na Profissional, continuando sempre a dar o meu máximo. Queria muito encerrar a minha participação na Pro Junior com chave de ouro e estou muito contente. É uma conquista muito especial para mim", completou.

Luna e Luana entraram novamente no mar do Antofagasta Bodyboard Festival, empatadas na liderança após as duas etapas do Circuito Mundial Pro Junior. Depois de vencer a etapa do Espírito Santo, no Brasil, o ArcelorMittal Wahine Bodyboarding Pro, em abril, Luna terminou na segunda colocação no Antofagasta Bodyboard Festival, no domingo (19). Como a portuguesa ficou em segundo na etapa brasileira e em primeiro na chilena, elas definiram o título mundial nessa bateria desempate.

Em sua campanha em Antofagasta, Luna venceu nas quartas de final a portuguesa Alice Teotonio, na semifinal, a peruana Hanna Saavedra, e perdeu a final para Luana, provocando a disputa da bateria desempate para definir a campeã mundial Pro Junior 2024.

Luna começou a competir aos 12 anos. Mas, vive o bodyboarding desde muito antes disso, com a mãe como exemplo. Neymara participou de disputas até os cinco meses de gravidez. No ano passado, a jovem capixaba, cujo pai é o surfista Daniel Hardman, conquistou uma das etapas do Circuito Brasileiro, seu primeiro resultado como profissional.

"Muito orgulho da minha pequena. Primeiro, por ter gostado do mesmo esporte e por fazê-lo tão bem. Feliz que ela tenha se saído bem hoje e conquistado seu segundo título", afirmou Neymara.

Mãe e filha se enfrentam na Profissional  - Nesta quinta-feira à tarde, Luna volta ao mar para as quartas de final da categoria Profissional, em mais um momento especial. É que terá como adversária na bateria sua mãe, dez vezes campeã brasileira, na busca por um lugar na semifinal. Na Profissional, no Circuito, Luna soma até agora dois segundos lugares – no Marrocos e no Wahine – e um terceiro em Iquique, no Chile, no início de maio.

A competição em Antofagasta segue até este domingo (26), reunindo os melhores bodyboarders do circuito, no feminino e no marculino, na praia de Lllacolén, no norte do Chile, válida pelo calendário do IBC (International Bodyboarding Corporation).


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
DURVALINO VERGILIO DORO JUNIOR
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalamanhecer.com.br/.